Tecnicamente falando, smartphones não podem “pegar vírus” – que são pedaços de softwares capazes de se autorreplicar e infectar outros programas. Mesmo se o seu telefone for infectado por algum software malicioso, ele não vai tentar infectar os aparelhos de outras pessoas. Atualmente, o tipo de ameaça mais comum para os smartphones são os malwares que visam roubar informações dos usuários.

A maioria dos malwares destinados a dispositivos Android vem de fora da Google Play. Se você costuma instalar apps apenas da loja oficial do Google, você não precisa arrancar os cabelos de preocupação – embora um antivírus seja sempre bem-vindo. Agora, se você vive baixando aplicativos de fontes totalmente suspeitas, é bom começar a se preocupar com a segurança dos seus dados.

Basicamente, o Android é um sistema operacional móvel mais vulnerável a malwares do que o iOS devido a essa opção de baixar apps de outras fontes externas. Qualquer pessoa pode colocar um aplicativo na Play Store, enquanto a App Store deixa esse privilégio reservado apenas para a própria Apple. Além disso, a falta de atualizações no Android também faz com que o OS fique mais vulnerável, uma vez que os updates trazem muitas correções de segurança.